Dicas Para Realizar Um Projeto Elétrico Inteligente

Realizar um projeto elétrico  é essencial para que a execução do serviço seja feita de forma mais eficiente. Mas para isso, é necessário que todos os detalhes da estrutura sejam avaliados, só assim é possível aproveitar os espaços com mais qualidade. 

Além disso, o projeto ajuda a seguir as especificações de segurança sem deixar de lado as normas impostas, só assim é possível que a obra seja aprovada pelos órgãos competentes e o trabalho não precise de reparos. 

O que é um projeto elétrico?

Um projeto elétrico é uma previsão da instalação de uma construção. Para isso é necessário que o cliente especifique o que quer fazer em cada cômodo da casa, para que então o profissional consiga fazer a divisão correta da energia elétrica. 

Isso é importante para que, em uma cozinha, por exemplo, onde terão aparelhos com maior necessidade de energia, seja disponibilizada tomadas com tensões mais altas, coisa que não pode acontecer em um quarto, onde a pessoa só vai usar a tomada para carregar o celular. 

Além disso, o planejamento oferece economia na compra de materiais e execução do serviço, já que o trabalho é personalizado de acordo com as exigências do cliente e, também reduz as chances de refação.

Confira 4 dicas que vão te ajudar a entregar um trabalho eficiente e seguro para seu consumidor. 

Iluminação com circuitos exclusivos

A má divisão dos circuitos é um dos principais problemas encontrados em projetos elétricos. Além de facilitar mudanças futuras, a divisão dos circuitos é importante para a segurança dos moradores. 

Muitas vezes os circuitos de iluminação são encontrados junto dos de tomada, contrariando até mesmo as regras e determinações da NBR 5410, que estabelece as condições das instalações elétricas de baixa tensão. 

Planejar uma estrutura elétrica bivolt

Independente do padrão de energia utilizado na sua região, é sempre importante pensar em uma estrutura bivolt na hora de desenvolver um projeto inteligente. Isso permite a adaptação à circuitos alimentados por 127 V e 220 V. 

Assim é possível dividir a tensão por diferentes cômodos da casa, de acordo com a necessidade, colocando uma tensão baixa em tomadas do lado da cama, por exemplo, para minimizar acidentes e uma de alta tensão para equipamentos de frequência elevada.

Além disso, é possível que as  chances de sobrecarga sejam reduzidas em função da menor intensidade de corrente elétrica. 

Utilizar tubulações externas

Esse tipo de instalação é bastante recomendada pelo custo benefício e facilidades que apresenta. As tubulações externas possibilitam uma maior distribuição dos pontos de tomadas e iluminação. 

Sendo assim, sempre que houver a necessidade de uma mudança na parte elétrica, como extensão de circuito ou até mesmo adicionar um novo ponto no cômodo, é possível que eles sejam alterados do lado externo, sem que paredes sejam quebradas. 

Investir em automação da iluminação

Um projeto elétrico inteligente deve envolver a automação de iluminação. A tecnologia está bastante desenvolvida, e já é possível que um sistema controle o consumo de energia de uma casa, resultando na redução de custos mensais. 

Sendo assim, o sistema é capaz de controlar quais as luzes não precisam estar acesas no momento e, também a intensidade em que elas precisam ficar. A utilização desse recurso gera economia e contribui com o meio ambiente. 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *